7.5.07

Na mesma praça, nos mesmos bancos...

Meu pai já teve contas em vários bancos - nos anos 70 e 80 isso era relativamente comum, mas o principal sempre foi o Bradesco. Não sei se o fato de minha mãe ser natural de Osasco, município onde fica a sede do banco, mas mais talvez pelo fato de que o Bradesco seja uma espécie de "Corinthians" dos bancos. A ponto de, para prestar atendimento aos clientes em locais públicos como shopping centers e supermercados, só bastarem terminais do Bradesco e do Banco 24 horas (com todos os demais concorrentes) pra atender mais de 70% dos clientes - a menos que você tenha cartão ou talão de cheques de um daqueles bancos "exóticos" cuja única agência no Brasil fica na Avenida Paulista, tipo o Chase Manhattan.
O Bradesco tem 3008 agências no país (só perde para o estatal Banco do Brasil, com 3155.). Muito provavelmente, qualquer das cinco mil e poucas cidades brasileiras, por menor que seja, tem agência ou de um, ou do outro (embora somente o Banco Real esteja presente em Fernando de Noronha, um dos lugares mais remotos desta nacción)

"Poisé". Se tem dois lugares que eu já estive desde a minha tenra infância foram os trens do metrô e as agências do Bradesco... A mais nova campanha do banco é "120 razões para se tornar um cliente Bradesco", com direito até a site próprio (http://www.120razoes.com.br).
Engraçado, eu tenho duas - ar condicionado defeituoso ou propositalmente fraco e philas (bichas, ô pá)- que sempre despertaram em mim o desejo de ser correntista de outro banco... Fora uns lances bem interessantes. Em 1985 o Bradesco foi o primeiro banco a lançar cartão de movimentação bancária, e eu me lembro que meses depois, o Itaú fez o mesmo. O que não me sai da cabeça é que aparentemente os terminais do Bradesco davam muito mais defeitos que os do Itaú... Mas pode ser só impressão, uma vez que alguém da minha família teria que ter conta no Itaú naquela época pra eu comparar direito os dois - uma tarefa um tanto ingrata para alguém com apenas 9 anos...
Chato? Com certeza. Mas, gente, a minha infância foi assim, repleta de lugares sensacionais para la crianzada: bancos, consultórios de psicólogos, médicos e advogados... Sonho até hoje em estar nos lugares que eu deveria ter estado: nos estúdios de televisão, no McDonald's, na Disneyworld...

Um comentário:

LOBO DO MAR disse...

Caro Igor, o privilégio das filas e do ar condicionado fraco não pertence só ao BRADESCO,mas a todos os outros bancos, numa espécie de "purgatório bancário", onde se paga pelos pecados que não cometeu (ou pelos gastos cometidos). Abraços.

PS: Divulga seu blog no Youtube, nas legendas dos vídeos. Acredito que sua audiência vai aumentar.