21.4.08

Chegooooolllll

Para alegrar este fim de pheriado, chegou depois de quase duas semanas e meia (porquê o trabalho me fisgou que nem aquela milionária gordassa fisgou o Pica-Pau, naquele desenho que a Record vive passando) o segundo programa da rádio Salt Cover. Um elefante de 21 Mb. 30 minutos, muitas músicas que você não ouve em lugar nenhum (porquê as FMs, incluindo as piratas, têm um nome a zelar) e, desta vez, a atracção principal é o programa pseudo-esportivo Grandes Jumentos do Esporte - cês vão ver qual é o assunto que eles vão tratar durante o programa...

Devido ao uso intensivo de vocoder neste programa, que ás vezes prejudica o entendimento do que é cantado, confira logo abaixo as letras das sátiras deste programa.

Baje las baghassas, clique aqui! E buena suerte, são 21Mb desta vez. Se a galera reclamar muito, posso fazer uma versão com menos qualidade de som.

NÃO É FÁCIL
Eu sei o que faço, sempre fiz
Faço qualquer coisa só pra me manter feliz
Decepcionar seus corações
Brincar, jogar, enganar suas emoções

Afinal não é fácil concorrer com aquele do cabelo bombril
que canta desde os 5 anos de idade,
já eu… Acho que a minha voz sumiu

Mas eu paguei o preço de querer me fazer odiar
E já não sei quem pode me amar
Ao menos o Michael tem aquelas crianças com ele, fazendo cafuné
Já eu aqui, só no refri, e com bicho de pé.

COMO UM JOGADOR
A vida é um miserê
Tô com cheiro de perfume francês
Jogando videogame eu me sinto alguém

Um cogumelo sem olhos olha para mim
Que emoção, como e cresço enfim (Mais que o dobro)
E de repente, saltar não parece tão difícil
E resolvo tentar na janela do edifício…
Quem se importa?

Pois no videogame, há mais emoções
Se está revoltado, é só apertar botões
Solto um haduguen, tiger robocop
Ataque das corujas, e não fico só
Pois no videogame, há mais emoções
Se está revoltado, é só apertar botões
Solta um cheat code, usa o game shark
Dentro dessa caixa tem um grande parque

Um cogumelo verde
Se aproxima bem veloz
É grande e a emoção, até perco a voz (Vida extra!)
Mas a tela trava,
e o cogumelo continua a correr
Que decepção, posso até morrer
Na outra fase!

Pois no videogame, há mais emoções
Se está revoltado, é só apertar botões
Melhor que urna eletrônica, e já tem vantagem
Dá pra votar no outro só de sacanagem
Pois no videogame, há mais emoções
Se está revoltado, é só apertar botões
Solta um cheat code, usa o game shark
Dentro dessa caixa tem um grande parque

Sou mais o videogame, pra evitar que queime
Todo fusível aqui, pulmões, nariz e rins
Não saio daqui nem pra fazer xixi
Jogando videogame eu me sinto alguém

Ôô! Ôô! Oô!
A vida é um miserê
Tô com cheiro de perfume francês
Jogando videogame
eu me sinto alguém.

BIFE
Há muito tempo que eu quis emagrecer
Mas era bem mais fácil no sertão chover
Num balde do KFC, eu fui então me esquecer
E um bife… Um bife

Se tem churrasco eu já quero dois bois
Farofa e carreteiro não tem pra depois
Eu sei que é sinistro, mas meu pai não é ministro
E um bife… Com bastante arroz

Bife… Bife… Hoje eu só como bife
Chega de alface, não quero mais
Eu quero distância de vocês, vegetais
Num bife… Num bife… Hú!

Cheguei a pensar que eu era normal
Só porquê no pão passava margarina sem sal
Mas hoje é só do bão, uso Aviação
No bife, no bife

Os namorados já me passam pra trás
Preferem garotas frágeis demais
E eu tendo que aturar esses débil mentais
Num bife - Com batatas fritas!

- Na guitarra, Marq Cnopfler!!

Bife… Bife… Hoje eu só como bife
Chega de alface, não quero mais
Eu quero distância de vocês, vegetais
Num bife… Num bife… Hú!

SAIR DA PISTA
- Como posso conversar?…
Eu conversei com o seo Pedro
o taxista que me levava para o aeroporto
Era meio estranho
o que ele fazia com o volante

Não regulava muito bem, pois andava a mais de cem
E ficava ameaçando sair da pista
“Quer ouvir um samba, bem?”, faz de conta que liga o rádio
Com as mãos fora do volante, faz que toca um violão.

Eu conversei com o seo Pedro
o taxista que me levava para o aeroporto
Era corinthiano
E só engatava o ponto morto

Não regula muito bem, sempre anda a mais de cem
E ficava ameaçando sair da pista
Para ser bem mais fatal, deu um cavalo de pau
E um Zeca Pagodinho me consegue fazer mal.

Eu não aguento mais esse rachão
Era bom de pensar em voltar de caminhão
Garupas de moto são bem mais legais
Pelo menos qualquer coisa a gente… pula e sai

Não regula muito bem, sempre anda a mais de cem
E ficava ameaçando sair da pista
“Quer ouvir outra coisa, bem?”, e ele chama o Sebastian
Agora sim que me ferrei, é melhor me aposentar

Pedro não tem nada a perder
Sua carteira já vai vencer
Quero dar uma sugestão: beija a mocinha!
Cata ela, vamos sair, dando um baita rolé por aí
Tudo é por sua conta, e ela paga a “gasolaine”

- Mas que coisa é essa que ouvi? Dá um medo, já senti
Ele quer que eu seja a mãe de suas filhas
Vê se enxerga, ô seu tralha… O seu preço é de Irmão metralha
- Eu não deixo pra depois, boto na bandeira dois!


Pronto!! Agora dá pra entender as melódias-lhes. Que horror, parece um post do Senna no blog Universo Pânico....

Um comentário:

[KNUCKLES_MG] disse...

Nota 1000! Igor, você merece espaço numa webrádio!! Rumo ao TOPo!!!

PS: É mensagem subliminar, hein?