1.6.08

Klabin: um bairro sem Pânico

Na última sexta-feira, depois de praticamente 5 meses perdendo religiosamente as reprises do Pânico na TV - um programa que eu não estou podendo gravar porquê me pediram pra gravar outro - me lembrei do programa, e fiquei ansioso porquê havia começado a matéria dos "Novos Humoristas", e o pessoal do Panicast havia comentado que a parte onde eles invadiam um programa de TV local em Pernambuco estava boa. E a matéria encerrava-se com a música "A Roda", de Sarajane (parece até que fui eu que escrevi, então, eu gosto de desenterrar certas coisas...) Aí eu começo a gravar o Pânico pela primeira vez desde a fracassada volta do programa das férias este ano... e não é que um curto-circuito deixaria a Chácara Klabin no escuro por várias horas?! A luz só voltou quando eu acordei, já no dia seguinte.

Moro há 12 anos neste bairro, e é incrível como são relativamente frequentes as quedas de energia por aqui. O pior é que praticamente todas acontecem fora do horário de pico, principalmente de madrugada. Já chegou a faltar luz à meia-noite em ponto - pelo visto, Zé do Caixão fez concurso e trabalha na Eletropaulo...
E pra piorar a situação, parece que os equipamentos eletrônicos sofrem com a situação. A impressora dá alguns grunhidos e a luz do scanner acende, mesmo com o computador estando desligado. Por quê? É que na maioria das vezes em que isso acontece, a luz falta DUAS VEZES. A energia acaba, devido a curto-circuitos ou explosão de transformadores, sei lá, é ativado o circuito reserva, e este pifa pelo mesmo motivo que derrubou o outro... É mole?!
Só na grande queda de energia de 2001, que começou com uma oscilação, o resto do Brasil teve o privilégio de deixar de sentir os campos magnéticos causados pela eletricidade circulando ao seu redor. Ou algo assim. Sei lá, de tanta experiência nesse ramo, eu "SINTO" a ausência de eletricidade.
Nunca gostei de dormir no escuro. E há algum tempo eu peguei uma mania, de dormir com LEDs de alto brilho, comprados na rua Santa Ifigênia, enfiados na parte de trás de controles remotos, é uma operação um tanto tosca, mas que faz os LEDs acenderem e iluminarem o ambiente relativamente bem. Preciso voltar com isso... O pior é que esses LEDs nunca me livraram dos apagões, sempre que eles ocorriam, eu não estava com os LEDs armados nos controles remotos... Ê limonada... (PS: Vejam o horário ingrato deste post, logo no dia em que eu tenho que levantar antes dos feirantes pra ir trabalhar...)

Um comentário:

Icarix Ace disse...

Aliás, comento por curiosidade: Assisti partes do Pânico na TV desse domingo 01/06 (Jornal ao Contrário e Vesgo & Sílvio na corrida do queijo da Inglaterra 2008) e achei um programa melhor do que imaginava, só por essas duas partes - achei que iria me decepcionar com o programa, ainda bem que me enganei uns 80%!
Agora a pergunta: porque estou escrevendo isto? É que a TV Brasília, aqui, deixou de transmitir a Rede TV em 2004, mudou de dono, passou a transmitir partes da Play TV, BandNews e Terra Nativa durante 4 anos ! Aí, o tal dono, Paulo Octávio, (o mesmo vice-governador daqui que tentou comprar a Manchete nos anos 1990) desistiu da retransmissora (com programas locais) e fez uma sociedade com os antigos donos (do Correio Braziliense), ou seja, retornou ao que era antes de 2004!
Resultado, voltaram a transmitir a Rede TV nesse domingo (01/06)! Ou seja: fora alguns gatos-pingados da NET e SKY, essa é a PRIMEIRA vez qeu os brasilienses em geral tem a oportunidade de assistir o Pânico na TV!!! Isto é In-crí-vel! rsrsrs!