16.4.09

Gravadores de DVD: Modernos, digitais... mas onde estão eles???

Se você tiver tempo sobrando, vá as principais lojas on-line de eletroeletrônicos e procure por um ítem moderno, digital, que está em voga, que a galera está usando e comprando a valer: gravadores de DVD. Procure, por aí, em qualquer site.

Achou poucos ou não encontrou? Ou encontrou seções vazias, como se estivesse procurando por fitas U-Matic? Pois é.

Os poucos que existem em algumas lojas estão custando cerca de 500 reais. Como os vídeocassetes VHS, quando deixaram de ser fabricados (ou ainda são?), os últimos subiram de preço depois de baterem em uns 350 reais e foram pra casa dos 700. E mais: nenhum deles tem hard disk interno, que chegou a existir em alguns modelos, há algum tempo atrás, quando o preço ainda era de quatro dígitos.
Destaque para o Shoptime.com, que desova gravadores de DVD da Gradiente, empresa que anda mal das pernas e corre o risco de deixar você sem pai nem mãe (além de ser uma das campeãs do site Reclame Aqui).

Alguém quer me explicar o que está acontecendo com os gravadores de DVD do Brasil???
Porquê os vídeocassetes foram substituídos por gravadores de DVD, que estão sendo substituídos por um ESPAÇO VAZIO???

3 comentários:

Jungle disse...

Compartilho do mesmo problema e da mesma dúvida.

ditapoa disse...

Pois é meu amigo nen na famosa rua santa efigenia, polo de compra de eletronicos em são paulo você consegue achar gravadores de dvd de nenhum tipo, e os que vc encontram estão super caros.
E o motivo esplicam os vendedores é que as empresas de midia (sony, warner, universal, etc) estão impedindo que os gravadores de dvd, cd etc cheguem aos paises que a pirataria é muito alta, e a demanda de gravadores de dvd dos tigres asiaticos cresseu tanto( no mercado negro) que chegam aqui no brasil muito caros , e em pequena quantidade saindo das lojas muito rapidamente.

Alexandre disse...

Pois é, e eu também estava procurando um para comprar...

Já me disseram uma vez que os gravadores de DVD sumiram porque eram considerados "complicados demais", e por isso não tinham boa aceitação, davam muita reclamação, etc...

Mas eu também acredito que tenha mais coisa em jogo... É provável que a indústria da TV e cinema não queira que o usuário faça cópias de programas, ainda mais cópias digitais... Já reparou que estão se popularizando os gravadores em que não é possível gravar para uma mídia externa (embutidos em TVs e set-top-boxes)? Esses arquivos são apenas temporários, nunca vão servir para guardar algo para a posteridade, mesmo porque vão "morrer com o aparelho", sem possibilidade de backup. E infelizmente, é essa a idéia mesmo!