7.11.05

A animação é a saída!

Em 2005, o SBT exibiu no "Sábado Animado", de manhã, um longa-metragem animado bem feito pra caramba... mas com um curioso detalhe: as músicas da trilha sonora eram cantadas em espanhol.
Deixei gravando e fui conferir os créditos, e descobri, com um certo espanto, que se tratava de uma produção argentina! Estava assistindo ao longa Los Pintin al Rescate, de Franco Bittolo. Não sei qual o nome que a produção ganhou em português. Mas era uma coisa sensacional de bem feito. (EDIT: O Resgate de Luna)

Também no SBT, Dibu apareceu em dois longas também realizados naquele país - a diferença é que Dibu é um "toon", à la Roger Rabbit, e contracena com seres humanos. E mais uma vez, ele é que nem o pessoal do Los Pintín, você bate o olho e não imagina que ele é argentino. Aparentemente o personagem agradou: Dibu 1 e 2 foram exibidos pelo SBT, e na Argentina acaba de estrear Dibu 3, La Gran Aventura - aliás, para desespero dos mais puristas, neste longa o personagem contracena tanto com atores de verdade quanto com personagens criados por computação gráfica, o calo no sapato dos animadores.
Dibu e Los Pintin são produções da Patagonik Film Group, com o apoio da Telefé - isso mesmo, a (ir)responsável pelas (argh) Chiquititas. Só soube disso ao procurar pelo assunto e chegar ao site do Dibu 3.
Dibu, na verdade, protagoniza uma série produzida entre 1996 e 1998 com mais de 100 episódios, e que foi um tremendo sucesso, o que ocasionou também o sucesso dos longas. (Pra você ter uma idéia do que isso significa, Animaniacs teve 99 episódios. Mas tudo bem: Doraemon começou em 1978 e está aí até hoje...)
Não sabemos se a série ainda é produzida, mas ela já está sendo exibida também no exterior, em mais de 35 países, segundo o site oficial. Menos en el Bracíl, e claro. Aliás, gente, taí uma boa sugestão: Dibu como o primeiro desenho animado a ser exibido pela RedeTV!, não seria nada mal. Bem melhor do que certos programas que eles inventaram ultimamente.

A TV Cultura pensa em apoiar a produção de desenhos animados - ainda que importada da China, onde são feitas algumas das séries de TV que passam no Canadá e Estados Unidos. Já não era sem tempo. Coréia do Sul e Filipinas também são o lar de outras séries que entretêem os Estados Unidos, e poderiam muito bem ser bases de produção de criações nacionais. Inclusive uma tal Rosalyn...

A televisão brasileira perde muito ao não pensar em animação. Novelas? Deixa a Globo fazer as três, e o SBT dublar as quatro ou cinco deles. Animação é a palavra, algo que podia dar uma renovada sensacional na cansada TV brasileira. Anabel e Turma da Mõnica já estão aí, mas... sucesso, só mesmo de personagens importados e publicidade. O Brasil ainda espera aquela que será sua primeira série de animação de sucesso.

E ela ainda virá. Antes que a Globo faça a sua primeira novela protagonizada por cães ou coisa assim...

Um comentário:

Marcelo Lima disse...

Eu tb vi esse filme dos Pintins. Aqui recebeu o nome de O Resgate de Luna! Gostei bastante! Estou postando no meu blog somente agora o comentário (demorei muito com ele parado, he, he)... Dê uma olhada!